Categoria destinada aos conteúdos do site que serão vinculados ao APP da FJP. OBS: Um post pode ter mais de uma categoria.

Indicadores de saneamento básico para o Território de Saneamento Rio Doce

  • Post author:

Este informativo é resultado da análise de indicadores relativos a três componentes dos serviços de saneamento básico: (i) abastecimento público de água, (ii) esgotamento sanitário e (iii) limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos urbanos. A Lei Estadual n° 11.720/1994, que define a Política Estadual de Saneamento Básico, visou a assegurar a proteção da saúde da população e a salubridade ambiental urbana e rural. Ela instituiu a elaboração do Plano Estadual de Saneamento Básico do estado de Minas Gerais (Pesb-MG), destinado a articular, integrar e coordenar recursos tecnológicos, humanos, econômicos e financeiros para a execução da política estadual de saneamento básico.

Continuar lendo Indicadores de saneamento básico para o Território de Saneamento Rio Doce

Setores Impulsionadores do Crescimento Econômico da Região Geográfica Intermediária de Belo Horizonte

  • Post author:

A proposta deste informativo é trazer um panorama da atividade econômica da Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Belo Horizonte (BH), identificar e caracterizar os principais setores com cadeias produtivas capazes de impulsionar o crescimento econômico regional. As informações a serem apresentadas podem subsidiar a tomada de decisão de agentes de políticas públicas e de investidores privados para a região. Composta por 74 municípios[1], a RGInt de BH constitui o maior polo econômico de Minas Gerais e corresponde a 36,8% do Produto Interno Bruto (PIB) estadual em 2018.

Continuar lendo Setores Impulsionadores do Crescimento Econômico da Região Geográfica Intermediária de Belo Horizonte

Produto Interno Bruto da Região Geográfica Intermediária de Belo Horizonte

  • Post author:

No período de 2010 a 2018, a economia de Minas Gerais apresentou acentuada flutuação cíclica, grosso modo caracterizada por três fases: no início, continuidade da recuperação do nível de atividade após a grave crise financeira internacional de 2008-2009 – cujo pico seria alcançado em 2013; em seguida, a recessão de 2014-2016; no final, a fraca retomada do crescimento econômico de 2017-2018 (Gráfico 1).

Continuar lendo Produto Interno Bruto da Região Geográfica Intermediária de Belo Horizonte

Comércio Internacional da Região Geográfica Intermediária Belo Horizonte

  • Post author:

Em 2020, as exportações de Minas Gerais registraram crescimento de 4,3%. A RGInt de Belo Horizonte é o principal polo econômico do estado, responsável por parcela significativa das exportações estaduais. Em 2020, as exportações dos municípios que compõem a RGInt de Belo Horizonte corresponderam a 40,4% do total[2], equivalente a 3,4 pontos percentuais (p.p.) superiores ao registrado em 2019. Nessa RGInt, localizam-se os principais municípios mineradores do quadrilátero ferrífero, onde se concentram as exportações de minério de ferro. Em 2020, as exportações cresceram 12,8% em relação ao ano anterior, em virtude, principalmente, da valorização do minério de ferro no cenário internacional. O aumento de preço das commodities metálicas foi impulsionado pela demanda da China.

Continuar lendo Comércio Internacional da Região Geográfica Intermediária Belo Horizonte

A situação da Região Geográfica Intermediária de Belo Horizonte segundo o Índice Mineiro de Responsabilidade Social de 2018

  • Post author:

Considerando-se o IMRS de 2018, na RGInt de Belo Horizonte, estão localizados 7,5% dos municípios carentes do estado e apenas 9,7% da população do estado que vive em municípios carentes; por outro lado, a RGInt concentra 7,5% dos municípios afluentes do estado e 33,2% da população do estado que vive em municípios afluentes (Tabela 1 e Mapa 1). No entanto, quando se consideram os índices das dimensões que compõem o IMRS, a situação da RGInt mostra-se relativamente pior em duas delas – saúde e segurança pública. Nesta última, por exemplo, a RGInt congrega 19,4% dos municípios carentes do estado e 49,8% da população do estado que vive em municípios carentes.

Continuar lendo A situação da Região Geográfica Intermediária de Belo Horizonte segundo o Índice Mineiro de Responsabilidade Social de 2018

PIB Trimestral de Minas Gerais — 4° Trimestre de 2020 (Relatório)

  • Post author:

O Produto Interno Bruto estadual apresentou variação positiva de 3,2% na comparação do quarto trimestre de 2020 contra o terceiro trimestre de 2020, levando-se em consideração a série com ajuste sazonal. Na comparação com igual período de 2019, houve queda de -0,2% no último trimestre do ano. O PIB encerrou o ano de 2020 com recuo de -3,9% em relação a 2019. Em valores correntes, o PIB de Minas Gerais, no quarto trimestre de 2020, totalizou R$ 183,9 bilhões. No acumulado do ano, o PIB totalizou R$ 667,1 bilhões, dos quais R$ 588,7 bilhões se referem ao Valor Adicionado Bruto (VAB) a preços correntes.

Continuar lendo PIB Trimestral de Minas Gerais — 4° Trimestre de 2020 (Relatório)

A situação de Minas Gerais e de suas Regiões Geográficas Intermediárias segundo o Índice Mineiro de Responsabilidade Social 4 — 2018

  • Post author:

Para mostrar, de forma simplificada, a situação dos municípios de Minas Gerais (MG) e de suas 13 Regiões Geográficas Intermediárias (RGInts) segundo os resultados do IMRS-2018, adotou-se a seguinte metodologia: a) foram considerados carentes os municípios com índices ou indicadores iguais ou inferiores ao valor do município situado na 213ª posição da distribuição dos municípios do estado quando ela é ordenada do pior para o melhor valor e afluentes os municípios nessa mesma situação quando a ordenação é feita do melhor para o pior valor; b) foram calculados o grau de carência municipal e o grau de afluência municipal, definidos como o percentual de municípios de MG ou da RGInt que são, respectivamente, carentes ou afluentes (Gráfico 1); c) foram calculados o grau de carência populacional e o grau de afluência populacional, definidos como o percentual da população de MG ou da RGInt que vive, respectivamente, em municípios carentes ou afluentes (Gráfico 2).[2]

Continuar lendo A situação de Minas Gerais e de suas Regiões Geográficas Intermediárias segundo o Índice Mineiro de Responsabilidade Social 4 — 2018

O resultado do Produto Interno Bruto de Minas Gerais em 2020

  • Post author:

Após queda, no primeiro trimestre do ano, de 1,6% do índice de volume do PIB estadual (retração de 2,1% em âmbito nacional) e colapso no nível de atividade produtiva no segundo trimestre do ano (decrescimento do produto agregado de 9,5% e 9,2%, respectivamente, em Minas Gerais e no Brasil), período em que vigoraram as medidas mais restritivas da circulação de pessoas e que afetou consideravelmente o funcionamento das empresas em meio à pandemia do coronavírus, o PIB de Minas Gerais e do Brasil apresentou variações positivas no terceiro e quarto trimestre de 2020 na análise da série com ajuste sazonal.

Continuar lendo O resultado do Produto Interno Bruto de Minas Gerais em 2020

Emprego e Renda – CAGED: Janeiro/2021

  • Post author:

De acordo com os dados do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged[1]), em janeiro de 2021, houve saldo positivo de 260.353 vínculos formais de emprego no Brasil e de 25.617 em Minas Gerais. A variação de 0,6% do estoque de empregos no estado, em relação ao mês anterior, resultou de 157.046 admissões e 131.429 desligamentos. No país, deveu-se à diferença entre 1.527.083 admissões e 1.266.730 desligamentos. (Gráfico 1).

Continuar lendo Emprego e Renda – CAGED: Janeiro/2021

Emprego e Renda — Pnad Contínua 4º Trimestre/2020

  • Post author:

Os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral (Pnadc-T), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), referentes à média do quarto trimestre de 2020, continuam refletindo o impacto da contração das atividades econômicas no mercado de trabalho em decorrência das medidas de contenção da pandemia da Covid-19. Vale frisar que, antes da chegada da pandemia, a economia brasileira vinha com sinais tímidos de recuperação do mercado de trabalho, como sintoma de sua dificuldade mais estrutural de retomada da produção.

Continuar lendo Emprego e Renda — Pnad Contínua 4º Trimestre/2020

As mulheres no mercado de trabalho em 2020

  • Post author:

O ano de 2020 foi marcado pela pandemia da covid-19, cujas medidas de contenção da doença afetaram profundamente o mercado de trabalho. As pesquisas de monitoramento da inserção laboral da população (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – PnadC, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE) e os registros administrativos que acompanham as contratações e demissões do emprego formal no Brasil (Cadastro Geral de Emprego e Desemprego – Caged, do Ministério da Economia - ME) mostram que homens e mulheres foram desigualmente afetados pelo rearranjo do mercado de trabalho. Embora essas pesquisas não sejam diretamente comparáveis, ambas mostram aspectos relevantes das condições de trabalho da população.

Continuar lendo As mulheres no mercado de trabalho em 2020

Certificação de Pertencimento Municipal dos Imóveis Rurais do Estado de Minas Gerais

  • Post author:

Em 2001, o Governo Federal, através do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e, com a finalidade de eliminar a grilagem de terras, e ter controle sobre a localização de todas as áreas rurais do Brasil e buscar padronização, criou o Cadastro Nacional de Imóveis Rurais (CNIR). O advento, da Lei Federal no. 10.267, de 28 de agosto de 2001, tornou obrigatório o georreferenciamento de imóveis rurais para inclusão das propriedades nesse cadastro. Ao longo dos anos, entre discussões de prazos e abrangência de execução, foi-se aprimorando o projeto que hoje obedece a um escalonamento pré estabelecido pelo Decreto Federal no. 4.449, de 30 de outubro de 2012. Em seu artigo 10, o decreto define prazos para que cada imóvel tenha o seu georreferenciamento concluído. Até novembro de 2018, os imóveis de 100 a 250 hectares (ha) precisavam tê-lo finalizado. Antes dessa data, isso era exigido apenas dos imóveis acima de 250 ha. O objetivo é que, em 2023, os imóveis de 25 a 100 ha concluam o georreferenciamento e que, em 2025, todos os imóveis rurais com menos de 25 ha também o façam.

Continuar lendo Certificação de Pertencimento Municipal dos Imóveis Rurais do Estado de Minas Gerais

Deficit Habitacional e Inadequação de Moradias no Brasil (Principais resultados para o período de 2016 a 2019)

  • Post author:

A Fundação João Pinheiro (FJP) calcula o deficit habitacional no Brasil desde 1995. Deficit habitacional é um conceito que tem dado sustentação aos indicadores que buscam estimar a falta (deficit) de habitações e/ou existência de habitações em condições inadequadas como noção mais ampla de necessidades habitacionais. Deficit e inadequação habitacionais podem ser entendidos como a “falta de moradias e/ou a carência de algum tipo de item que a habitação deveria estar minimamente fornecendo" e que, por algum motivo, não fornece. O atual papel dos indicadores do deficit habitacional e da inadequação domiciliar é dimensionar a quantidade de moradias incapazes de atender o “direito de acesso, por parte da população, a um conjunto de serviços habitacionais que sejam, pelo menos, básicos".

Continuar lendo Deficit Habitacional e Inadequação de Moradias no Brasil (Principais resultados para o período de 2016 a 2019)

Inadequação de Domicílios no Brasil 2016 — 2019

  • Post author:

A análise dos domicílios segundo os critérios de inadequação deve considerar alguns aspectos. Primeiro, são objeto de estudo apenas os domicílios não identificados como em situação de deficit habitacional. Em segundo lugar, como as variáveis consideradas são características das áreas urbanas, são excluídos da análise os domicílios localizados nas áreas rurais. Desse modo, para o cálculo dos domicílios inadequados, consideram-se apenas os domicílios duráveis urbanos, entendidos como tal aqueles que se situam na área urbana e não compõem o deficit habitacional. O terceiro e último aspecto a considerar é que, como um domicílio pode ser inadequado segundo mais de um critério, não é possível sua totalização - soma dos componentes - sob pena de dupla contagem. Os domicílios são classificados como inadequados segundo três critérios de inadequação: infraestrutura urbana, cujos subindicadores são abastecimento de água, esgotamento sanitário, coleta de lixo e energia elétrica; inadequação edilícia, composto pelos subindicadores de armazenamento de água, cômodos (exceto banheiros) servindo como dormitórios, ausência de banheiro de uso exclusivo, cobertura inadequada e piso inadequado; e, por último, inadequação fundiária, que corresponde aos imóveis em terrenos não próprios. Dessa forma, a próxima seção apresenta os totais de cada um desses componentes, seus respectivos subindicadores e os percentuais de domicílios inadequados em relação aos domicílios particulares permanentes duráveis urbanos.

Continuar lendo Inadequação de Domicílios no Brasil 2016 — 2019

Deficit Habitacional no Brasil 2016 – 2019

  • Post author:

Este documento apresenta as estimativas do deficit habitacional brasileiro para os anos de 2016 a 2019 calculadas a partir da nova metodologia desenvolvida pela Fundação João Pinheiro. Elas podem ser consultadas, de forma detalhada, no Relatório Metodológico (FJP, 2021). Os resultados são apresentados em tópicos e descritos considerando-se os respectivos anos e o deficit: (i) em termos absolutos, (ii) seus percentuais em relação ao total de domicílios particulares permanentes e improvisados e (iii) em relação ao total nacional, com recorte pela (i) situação do domicílio (localização em área urbana ou rural), (ii) sexo do responsável pelo domicílio e (iii) faixas de renda domiciliar segundo grandes regiões geográficas, unidades da Federação, regiões metropolitanas e o Brasil. Ao final do relatório, é realizada uma síntese, procurando-se avaliar o comportamento dos componentes e subcomponentes do deficit no período em questão, e são tecidas algumas considerações conclusivas.

Continuar lendo Deficit Habitacional no Brasil 2016 – 2019

Metodologia do Deficit Habitacional e Inadequação de Domicílios no Brasil 2016 — 2019

  • Post author:

Este relatório objetiva identificar as principais alterações pelas quais a pesquisa sobre o deficit habitacional passou nos últimos anos. Além da presente introdução, está dividido em quatro seções adicionais, a saber: (2ª) histórico da pesquisa; (3ª) revisão conceitual, em que são revisados e atualizados os principais conceitos e teorias sob os quais o cálculo do deficit está alicerçado; (4ª) novas proposições metodológicas, em que se descrevem os principais desafios e a forma como foram contornados operacionalmente; e, por fim, (5ª) as considerações finais.

Continuar lendo Metodologia do Deficit Habitacional e Inadequação de Domicílios no Brasil 2016 — 2019

Comércio Internacional de MG — Fronteira Tecnológica (nº 2/2021)

  • Post author:

Este informativo apresenta as transações comerciais internacionais de bens – exportações e importações – em Minas Gerais agrupadas segundo a classificação da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Baseando-se no indicador de intensidade em pesquisa e desenvolvimento (P&D) em relação ao valor adicionado industrial, a OCDE enumera cinco categorias de produtos de acordo com a gradação tecnológica: alta, média-alta, média, média-baixa e baixa¹. Os dados utilizados para a classificação são do Comex Stat, plataforma do Ministério da Economia na qual são disponibilizados os dados seguindo a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) 2.0 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)² e que, para o propósito desta análise, abrangem os anos de 2016 a 2020.

Continuar lendo Comércio Internacional de MG — Fronteira Tecnológica (nº 2/2021)

Produto Interno Bruto Regional de Minas Gerais de 2018

  • Post author:

Este informativo realiza uma análise da evolução do Produto Interno Bruto (PIB)¹ das Regiões Geográficas Intermediárias² (RGInt) de Minas Gerais e compara os resultados recém-divulgados…

Continuar lendo Produto Interno Bruto Regional de Minas Gerais de 2018

Estudo Trimestral da Economia de Minas Gerais: Terceiro Trimestre de 2020

  • Post author:

O PIB de Minas Gerais, no terceiro trimestre de 2020, foi estimado em R$ 171,8 bilhões, 5,1% acima do observado no mesmo período de 2019 em termos nominais (GRÁFICO 1). Entretanto, os valores do PIB a preços correntes não devem ser diretamente comparados em distintos períodos de tempo com o objetivo de aferir o real desempenho da economia, pois sua evolução reflete variações tanto nas quantidades de bens e serviços produzidos quanto nos seus preços.

Continuar lendo Estudo Trimestral da Economia de Minas Gerais: Terceiro Trimestre de 2020

Comércio Internacional de Minas Gerais — 2° Quadrimestre de 2020

  • Post author:

A inserção produtiva de Minas Gerais no cenário internacional pode ser analisada a partir dos dados das transações comerciais do estado com outros países por meio da plataforma Comex Stat do Ministério da Economia¹. A proposta deste informativo é apresentar o resultado comercial, a pauta de bens transacionados e os principais parceiros comerciais de Minas Gerais em 2020. Nesse ano, a economia mundial foi fortemente afetada pela pandemia do Covid-19. Para conter o avanço das contaminações, foram adotadas medidas de isolamento social, que abalaram a economia. Os principais parceiros comerciais do estado, Estados Unidos, países da União Europeia e a China, à exceção do último, devem registrar taxas de crescimento negativas do Produto Interno Bruto (PIB). O mesmo vale para o Brasil, cujas previsões estimam queda de cerca de -4,5% do PIB.

Continuar lendo Comércio Internacional de Minas Gerais — 2° Quadrimestre de 2020

Distritos criados em 2020 nas Regiões Geográficas Intermediárias de Minas Gerais

  • Post author:

A FJP é responsável por prover todos os estudos, as perícias e os trabalhos de demarcação territorial para a criação de distritos em Minas Gerais, em atendimento às demandas que chegam das prefeituras que desejam subdividir o município para fins administrativos.

Continuar lendo Distritos criados em 2020 nas Regiões Geográficas Intermediárias de Minas Gerais

O cenário da pandemia de Coronavírus e seus impactos na dinâmica demográfica em Minas Gerais 2020

  • Post author:

O ano de 2020 vai ser marcado como o aquele em que o mundo se viu assolado pela pandemia do coronavírus (Covid-19), um fenômeno de consequências globais que há muito tempo não ocorria. O Brasil, particularmente, tem sido drasticamente atingido. Nunca, em sua história, qualquer outro fenômeno de caráter mundial (incluindo as guerras) foi tão catastrófico, principalmente em relação ao número de vidas perdidas.

Continuar lendo O cenário da pandemia de Coronavírus e seus impactos na dinâmica demográfica em Minas Gerais 2020

Emprego e Renda: Resultados da Pnad Covid-19 para 2020

  • Post author:

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Pnad Covid19 é uma iniciativa inédita e pioneira do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com o objetivo de quantificar os principais efeitos da pandemia no mercado de trabalho nacional. Composta por um módulo de saúde e outro de trabalho, a pesquisa teve início de sua coleta na primeira semana de maio, findando-se em dezembro de 2020, e foi desenvolvida tomando como referência os 210,1 milhões de habitantes do Brasil. Suas amostras foram estruturadas para permitir estimativas representativas para todos os estados do país, assim como é realizado pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PnadC).

Continuar lendo Emprego e Renda: Resultados da Pnad Covid-19 para 2020

Minas de Números: Políticas Públicas de Estatística em Minas Gerais – Perspectivas Históricas e Catálogo de Fontes 1890 – 2002

Minas de Números: Políticas Públicas de Estatística em Minas Gerais – Perspectivas Históricas e Catálogo de Fontes 1890 – 2002 Autoras: Maria do Carmo Alvarenga…

Continuar lendo Minas de Números: Políticas Públicas de Estatística em Minas Gerais – Perspectivas Históricas e Catálogo de Fontes 1890 – 2002

Produto Interno Bruto dos Municípios de Minas Gerais – Ano de 2018

  • Post author:

A Fundação João Pinheiro (FJP) apresenta neste relatório os resultados do Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios de Minas Gerais para o ano de 2018 na nova série do Sistema de Contas Regionais (referência 2010). O PIB dos municípios é calculado pelo Sistema de Contas Regionais do Brasil, coordenado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com institutos estaduais de estatísticas – no caso de Minas Gerais, a Fundação João Pinheiro.¹

Continuar lendo Produto Interno Bruto dos Municípios de Minas Gerais – Ano de 2018

Emprego e Renda – CAGED: dezembro/2020

  • Post author:

Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged)¹, em dezembro de 2020, houve redução líquida de -2.660 vínculos formais de emprego em Minas Gerais ante -67.906 no Brasil. Essa é a primeira vez que, desde 2012, o estado tem modesto saldo formal negativo para esse mês de dezembro, assim como no Brasil. Sazonalmente, o mês de dezembro é de saldos líquidos negativos, mas a postergação da atividade econômica, em virtude da pandemia do Covid-19, alterou significativamente essa tendência (eixo cinza dos gráficos 1 e 2).

Continuar lendo Emprego e Renda – CAGED: dezembro/2020

Reflexões sobre o novo marco regulatório do saneamento básico : possíveis impactos no planejamento de Minas Gerais

  • Post author:

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADc) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2019, em torno de 15,0% dos domicílios brasileiros não estavam ligados à rede geral de abastecimento de água e 33,7% não contavam com serviço de coleta de esgoto. Esses percentuais correspondiam a 32,1 milhões e 70,1 milhões de pessoas, respectivamente. Guardadas as devidas proporções, em Minas Gerais a situação não era muito diferente, com 11,2% dos domicílios sem acesso à rede geral de água e 23,1% sem rede de esgoto (IBGE, 2019).

Continuar lendo Reflexões sobre o novo marco regulatório do saneamento básico : possíveis impactos no planejamento de Minas Gerais

Comércio Internacional da Região Geográfica Intermediária de Divinópolis

  • Post author:

Esta é a 13ª publicação da série de informativos que, em edições mensais, apresenta os dados das exportações para as 13 Regiões Geográficas Intermediárias (RGInt) de Minas Gerais. Este informativo traz dados da RGInt de Divinópolis¹ (Mapa 1): valores nominais exportados, participação no total das exportações do estado e estrutura da pauta, com destaque para os principais itens comercializados. Apresentam-se os municípios de maior participação nas exportações da RGInt, seus respectivos produtos transacionados e parceiros comerciais.

Continuar lendo Comércio Internacional da Região Geográfica Intermediária de Divinópolis

Os encadeamentos intersetoriais da RGInt de Divinópolis

  • Post author:

A Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Divinópolis¹ foi responsável por 5,7% do Produto Interno Bruto (PIB) estadual em 2017 e ocupou a sétima posição entre as 13 RGInt do estado. Destacaram-se os municípios de Divinópolis, Itaúna, Pará de Minas, Nova Serrana e Lagoa da Prata. O PIB de cada um alcançou, respectivamente, 18,3%, 9,2%, 8,3%, 7,9% e 4,6% do total da RGInt.² A Tabela 1 traz informações relativas às participações da agropecuária, indústria e dos serviços no valor adicionado bruto (VAB)³ em relação ao total do estado e da própria RGInt.

Continuar lendo Os encadeamentos intersetoriais da RGInt de Divinópolis

Aspectos Demográficos da Região Geográfica Intermediária de Divinópolis

  • Post author:

Atualmente, não há como falar em demografia sem enfatizar os impactos da pandemia do novo coronavírus sobre os componentes da dinâmica demográfica. Sua interferência nas taxas de mortalidade, natalidade e migração terá consequências diretas para o tamanho e a estrutura etária da população.

Continuar lendo Aspectos Demográficos da Região Geográfica Intermediária de Divinópolis

Municípios da Região Geográfica Intermediária de Divinópolis

  • Post author:

Este informativo apresenta alguns indicadores de finanças públicas para o conjunto dos municípios da Região Geográfica Intermediária (RGInt)¹ de Divinópolis (Figura 1), cujo município polo, de mesmo nome, encontra-se identificado com o número 17.

Continuar lendo Municípios da Região Geográfica Intermediária de Divinópolis

A situação da Região Geográfica Intermediária de Divinópolis segundo o Índice Mineiro de Responsabilidade Social – IMRS

  • Post author:

Conforme o Gráfico 1, a RGInt de Divinópolis possui grau de carência em termos do IMRS praticamente igual ao do estado: 26,2% de seus municípios são considerados carentes por esse índice, enquanto no estado 25,7% dos municípios se encontram nessa situação. Já o grau de afluência dessa RGInt, de 27,9%, é ligeiramente superior aos 25,1% do estado. O Mapa 1 mostra a localização desses municípios na RGInt e no estado.

Continuar lendo A situação da Região Geográfica Intermediária de Divinópolis segundo o Índice Mineiro de Responsabilidade Social – IMRS

Informações Territoriais dos Municípios da Região Intermediária de Divinópolis

  • Post author:

A Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Divinópolis é composta por 61 municípios¹ que, conjuntamente, ocupam a área territorial de 35.994,82 km², equivalente a 6,13% da área total de 586.783,23 km² do estado de Minas Gerais conforme calculada pela Fundação João Pinheiro (FJP). Na Figura 1, vê-se a ilustração do posicionamento territorial do conjunto dos referidos municípios em Minas Gerais.

Continuar lendo Informações Territoriais dos Municípios da Região Intermediária de Divinópolis

Indicadores de saneamento básico para a Região Geográfica Intermediária de Divinópolis

  • Post author:

Este informativo é resultado da análise de indicadores relativos a três componentes dos serviços de saneamento básico: abastecimento público de água, esgotamento sanitário e limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos. As informações são apresentadas para a Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Divinópolis¹ e são provenientes do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) para 2010, 2014 e 2018.

Continuar lendo Indicadores de saneamento básico para a Região Geográfica Intermediária de Divinópolis

Produto Interno Bruto da Região Geográfica Intermediária de Divinópolis

  • Post author:

Este informativo compara o Produto Interno Bruto (PIB)¹ dos municípios da RGInt de Divinópolis² em 2017 com os resultados de 2010. No conjunto, a participação da RGInt no PIB de Minas Gerais, no período, aumentou de 5,0% em 2010 para 5,7% em 2017, o que revela dinamismo econômico local bem acima da média estadual no período considerado.

Continuar lendo Produto Interno Bruto da Região Geográfica Intermediária de Divinópolis

Emprego e Renda – PNADC-T: 3º Trimestre/2020

  • Post author:

Os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral (Pnadc-T), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), referentes à média do terceiro trimestre de 2020 ainda refletem o impacto da contração das atividades econômicas em decorrência das medidas de contenção da pandemia da Covid-19, sobretudo até agosto, no mercado de trabalho. Vale frisar que, antes da chegada da pandemia, a economia brasileira já vinha com sinais fracos de recuperação do mercado de trabalho, como sintoma de sua dificuldade mais estrutural de retomada da produção.

Continuar lendo Emprego e Renda – PNADC-T: 3º Trimestre/2020

Emprego e Renda – CAGED: novembro/2020

  • Post author:

Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged)¹, em novembro de 2020, houve a criação líquida de 414.556 vínculos formais de emprego no Brasil e de 32.894 em Minas Gerais. A variação de 0,8% do estoque de empregos no estado, em relação ao mês anterior, resultou de 155.251 admissões e 122.357 desligamentos. No país, deveu-se à diferença entre 1.532.189 admissões e 1.117.633 desligamentos. Comparando com os anos anteriores, esse foi o maior saldo para esse mês desde 2012 (Gráfico 1).

Continuar lendo Emprego e Renda – CAGED: novembro/2020

Indicadores de saneamento básico para a Região Geográfica Intermediária de Patos de Minas

  • Post author:

Este informativo é resultado da análise de indicadores relativos a três componentes dos serviços de saneamento básico: abastecimento público de água, esgotamento sanitário e limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos. As informações são apresentadas para a Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Patos de Minas1 e são provenientes do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) para 2010, 2014 e 2018.

Continuar lendo Indicadores de saneamento básico para a Região Geográfica Intermediária de Patos de Minas

Produto Interno Bruto da Região Geográfica Intermediária de Patos de Minas

  • Post author:

Este informativo compara o Produto Interno Bruto (PIB)¹ dos municípios da RGInt de Patos de Minas² em 2017 com os resultados de 2010. No conjunto, a participação da RGInt no PIB de Minas Gerais aumentou expressivamente no período, de 3,2% em 2010 para 4,0% em 2017, o que revela dinamismo econômico local bem acima da média estadual no período considerado.

Continuar lendo Produto Interno Bruto da Região Geográfica Intermediária de Patos de Minas

Aspectos Demográficos da Região Geográfica Intermediária de Patos de Minas

  • Post author:

Atualmente, não há como falar em demografia sem enfatizar os impactos da pandemia do novo coronavírus sobre os componentes da dinâmica demográfica. Sua interferência nas taxas de mortalidade, natalidade e migração terá consequências diretas para o tamanho e a estrutura etária da população.

Continuar lendo Aspectos Demográficos da Região Geográfica Intermediária de Patos de Minas

O desempenho da educação básica em Minas Gerais (Ideb)

  • Post author:

O resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2019 foi divulgado recentemente. Este informativo apresenta os principais resultados do índice para Minas Gerais considerando as diferentes etapas da educação básica (anos iniciais e finais do ensino fundamental e ensino médio) e as diferentes redes de ensino (municipal, estadual, privada e pública). Também apresenta os resultados para as 47 superintendências regionais de ensino (SRE) do estado, coordenadorias regionais com a finalidade de supervisionar, orientar as diretrizes e políticas educacionais e de cooperar e articular com os municípios.

Continuar lendo O desempenho da educação básica em Minas Gerais (Ideb)

A situação da Região Geográfica Intermediária de Patos de Minas segundo o Índice Mineiro de Responsabilidade Social – IMRS

  • Post author:

Conforme o Gráfico 1, a RGInt de Patos de Minas possui grau de carência em termos do IMRS bem inferior ao do estado: 14,7% de seus municípios são considerados carentes por esse índice, enquanto, no estado, 25,7% dos municípios se encontram nessa situação. Já o grau de afluência dessa RGint, de 29,4%, é ligeiramente superior aos 25,1% do estado. O Mapa 1 mostra a localização desses municípios na RGInt e no estado.

Continuar lendo A situação da Região Geográfica Intermediária de Patos de Minas segundo o Índice Mineiro de Responsabilidade Social – IMRS

Municípios da Região Geográfica Intermediária de Patos de Minas

  • Post author:

Este informativo apresenta alguns indicadores de finanças públicas para o conjunto dos municípios da Região Geográfica Intermediária (RGInt)¹ de Patos de Minas (Figura 1), cujo município polo, de mesmo nome, encontra-se identificado com o número 21.

Continuar lendo Municípios da Região Geográfica Intermediária de Patos de Minas

Os encadeamentos intersetoriais da RGInt de Patos de Minas

  • Post author:

A Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Patos de Minas foi responsável por 4,0% do Produto Interno Bruto (PIB) estadual em 2017, tendo ocupado apenas a décima posição entre as 13 RGInt do estado. Destacaram-se os municípios de Patos de Minas, Paracatu, Patrocínio, Unaí e João Pinheiro. O PIB de cada um alcançou, respectivamente, 18,8%, 15,1%, 11,7%, 11,5% e 6,3% do total da RGInt.¹ A Tabela 1 traz informações relativas às participações da agropecuária, indústria e dos serviços no valor adicionado bruto (VAB)² em relação ao total do estado e da RGInt. A participação setorial em relação ao total estadual foi gerada da seguinte forma: 16,9% (R$ 4,86 bilhões) na agropecuária, 2,9% (R$ 3,67 bilhões) na indústria, 3,6% (R$ 9,24 bilhões) no setor de serviços e 3,9% (R$ 3,55 bilhões) na administração pública, educação e saúde públicas, defesa e seguridade social.

Continuar lendo Os encadeamentos intersetoriais da RGInt de Patos de Minas

Comércio Internacional da Região Geográfica Intermediária de Patos de Minas

  • Post author:

Esta é a 12ª publicação da série de informativos que, em edições mensais, apresenta os dados das exportações para as 13 Regiões Geográficas Intermediárias (RGInt) de Minas Gerais. Este informativo traz dados da RGInt de Patos de Minas¹ (Mapa 1): valores nominais exportados, participação no total das exportações do estado e estrutura da pauta, com destaque para os principais itens comercializados. Apresentam-se os municípios de maior participação nas exportações da RGInt, seus respectivos produtos transacionados e parceiros comerciais.

Continuar lendo Comércio Internacional da Região Geográfica Intermediária de Patos de Minas

Metodologia para o cálculo do PIB do Agronegócio de Minas Gerais: referência matriz insumo-produto 2016 e estimativa anual com base nas contas regionais

  • Post author:

A participação brasileira na atividade agropecuária está entre as maiores no mercado mundial. De acordo com a Food and Agriculture Organization (FAO, [20--]) das Nações Unidas, a parcela do Brasil no Valor Bruto da Produção (VBP) agropecuária internacional correspondeu a 3,1% para a média do período de 1991 a 2000 e a 4% no decênio seguinte (2000 e 2010). Considerado o período de 2011 a 2016, o Brasil obteve o equivalente a 5%, a 4ª maior contribuição internacional. China, Estados Unidos e Índia, nas primeiras posições, registraram respectivos 30,2%, 8,9% e 8,8%. Entre os componentes da agropecuária, a produção animal no Brasil correspondeu a, respectivamente, 3,3%, 4,4% e 5,9% nos intervalos 1991-2000, 2001-2010 e 2011-2016. A parcela nacional na produção vegetal para os mesmos períodos variou de 3,0% para 3,7% e 4,5% (GRÁFICO 1).

Continuar lendo Metodologia para o cálculo do PIB do Agronegócio de Minas Gerais: referência matriz insumo-produto 2016 e estimativa anual com base nas contas regionais

PIB do Agronegócio de Minas Gerais com referência na Matriz Insumo-Produto 2016 e série anual no período 2010-2019

  • Post author:

Inicialmente baseada na Tabela de Recursos e Usos (TRU) e na Matriz Insumo-produto (MIP) de 2013, a metodologia desenvolvida pela Fundação João Pinheiro para o cálculo do Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio de Minas Gerais foi atualizada para referência da MIP de 2016 e adaptada para a produção de uma série anual com base nas contas regionais estaduais.

Continuar lendo PIB do Agronegócio de Minas Gerais com referência na Matriz Insumo-Produto 2016 e série anual no período 2010-2019