Luís de Oliveira Castro

Entrevista

Currículo

23 de setembro de 1971 a 11 de junho de 1974

Terceiro presidente da Fundação João Pinheiro, Luís de Oliveira Castro nasceu em Mariana no dia 23 de novembro de 1931.  Formado em Engenharia na Escola de Minas de Ouro Preto e Mestre em Geologia Econômica pela Universidade de Stanford, desenvolveu diversos trabalhos relacionados à Energia Nuclear ante de se tornar presidente da FJP.

Sendo um dos ex-presidentes que ocupou o cargo por mais tempo, entre setembro de 1971 e junho de 1974, totalizando três anos – Luís de Oliveira Castro teve um papel fundamental na consolidação da Fundação no sistema de planejamento do estado. Em um contexto de ditadura civil-militar, em que o planejamento era centrado nas mãos do Estado, a FJP se firmou como uma instituição de grande importância que, por meio dos trabalhos desenvolvidos, auxiliou no desenvolvimento e planejamento estadual.

Um dos principais trabalhos desenvolvidos pela Fundação João Pinheiro em seu período de gestão foi o planejamento e formulação da Fundação Centro de Tecnologia do Estado de Minas Gerais (Cetec). Outro feito de grande importância foi a criação do  Centro de Desenvolvimento em Administração “Paulo Camillo de Oliveira Penna” (CDA), com o objetivo de corrigir deficiências no processo de industrialização do Estado. Este Centro posteriormente adquiriu outras atribuições, desenvolvendo trabalhos de grande impacto e se tornou um dos carros chefe da Fundação.

Foi também durante a gestão de Luís de Oliveira Castro que ocorreu a complexificação da estrutura organizacional da FJP, que passou a ser composta por cinco centros (CDA, Centro de Desenvolvimento Urbano, Centro de Economia Aplicada, Centro de Recursos Naturais, Centro de Projetos de Desenvolvimento), além do Plambel – Plano Metropolitano de Belo Horizonte.