• Post Author:

Observatório das Desigualdades analisa como a Covid-19 impacta os diferentes segmentos sociais

Intitulada Sobre curvas e pirâmides: a geometria da desigualdade na pandemia, a edição número 9 do boletim do Observatório das Desigualdades apresenta uma análise sobre como as consequências da pandemia da Covid-19 e as políticas de enfrentamento impactam de formas diferentes e desiguais os distintos segmentos sociais. A publicação está disponível no site da Fundação João Pinheiro (FJP).

Projeto de extensão universitária do curso de administração pública da FJP, em parceria com o Conselho Regional de Economia de Minas Gerais (Corecon), o Observatório foi criado com a proposta de contribuir para o debate sobre o tema, informando sobre as diferentes faces das desigualdades sociais, os mecanismos que as produzem e as formas para seu enfrentamento. 

Para analisar como a pandemia altera ou reforça a distribuição de recursos, riscos e oportunidades materiais ou não, afetando a desigualdade social, o boletim avalia cinco questões: a primeira delas é como e por que os grupos mais vulneráveis estão mais expostos aos riscos da pandemia e, portanto, combater a pandemia é proteger os mais pobres. Na sequência, a análise abrange o falso dilema entre proteger a economia e preservar a saúde, passando para a uma avaliação sobre as políticas que vêm sendo desenvolvidas no mundo para enfrentar as consequências econômicas do isolamento social e para proteger os mais vulneráveis. A publicação também aborda o caso brasileiro, avaliando a suficiência das políticas desenvolvidas pelo governo federal e níveis subnacionais, e as perspectivas da desigualdade social pós-pandemia no Brasil e no mundo.

Acesse o boletim: http://observatoriodesigualdades.fjp.mg.gov.br/?p=1008